A Vida que Eles Querem Levar
06 de Outubro/Quarta Feira

"Eu quero levar uma vida moderninha..."

Não sou muito do tipo que utilizaria uma música do "Ultraje a Rigor" para ilustrar um artigo neste blog. Mas quando eu era guri essa música tocava nas rádios e de certa forma sintetizava o pensamento "moderninho" (isso lá nos anos de 1980).

O que pensam os "crentes" que não seguem a Cristo, não seguem a Palavra, não seguem a doutrina mas apenas seus caídos, sórdidos e humanistas corações e mentes? Como é a vida que eles querem levar? Um vida moderninha.

Em absoluto não sou um puritano. Apesar de spurgeonista, se Spurgeon levantasse da cova e lêsse este texto me chamaria de herege (a começar por usar Ultraje a Rigor num texto de crítica cristã).

Não penso que devemos suprimir a tecnologia dos cultos nem algumas mudanças liturgicas, se estas não comprometam a Palavra.

Acontece que como todo homem não regenerado, e na igreja está cheio de gente não regenerada (Igreja é diferente de igreja, ok?), dar uma mão é emprestar o braço.

Lembro quando nenhuma igreja pentecostal permitia o uso de calça por mulheres. Criticavam os reformados que permitiam que suas mulheres se "vestissem como homens". Passou-se umas duas décadas mais ou menos, desde que as primeiras congregações pentecas abriram precedente. A calça virou bermuda, a bermuda shortinho e o shortinho deu lugar novamente à saia... a mini saia.

Quanto aos homens então... hahaha... foi liberarem a TV, e só Deus sabe o que vêem na madrugada, o que certamente não é o programa Vitória em Cristo.

A igreja decidiu viver uma vida moderninha. As coisas do mundo foram adaptadas à igreja, para isso apenas acrescentou-se o adjetivo "Gospel". Funk gospel, lambada gospel, motel gospel, festa à fantasia gospel, nudismo gospel etc... acha que exagerei... procure no Google e vê se você não acha tudo que citei acima (literalmente tudo) e um pouco mais... muito mais.

Acontece que assim como o Roger da Ultraje se mordia de ciúme, essas pessoas hoje se mordem por viverem uma vida devassa e afastada de Deus. Direcionam seu ódio contra aqueles que criticam suas vidas mundanas e julgam-se portadores de uma nova verdade, uma nova visão, um novo "mover"... besteira... são é bem conscientes do caminho de perdição que trilham.

Não precisamos querer viver uma vida moderninha. Precisamos viver um Evangelho verdadeiro... ainda que ele pareça muito old style. Pois não é o mundo nosso padrão. Mas a Palavra.


***
Daniel Clós Cesar é desenhista, spurgeonista de 5 pontos e colaborador do Púlpito Cristão

Fonte: http://www.pulpitocristao.com

Faça um blogueiro feliz comente Related Posts with Thumbnails
1 Response
  1. Penso que muito disso é fruto do que a igreja plantou, não se ensinava sobre o pecado, apenas se proíbia determinadas coisas que seriam pecado, não se ensinava a gerar os frutos do Espírito dentre os quais encontra-se o domínio próprio, dificultando assim a comunhão pessoal dos crentes com o Espírito Santo, poucos saberiam através do conhecimento bíblico e da intimidade com o Espírito Santo discernir o que seria conveniente e o que não seria...
    Quantos tinham a pessoa de Deus como um carrasco sedento de mandar almas desobedientes para o inferno?
    Havia muito medo e pouco temor!
    Muito terror e pouco Amor!
    Muita papagaiagem e puoco ensino bíblico!
    Havia sim muitas bençãos, mas havia muita dependencia espiritual de outros homens falhos e sujeitos a interpretações errôneas, muita marionetização...
    O resultado é esse; uma igreja que não sabe desfrutar do livre arbítrio sem magoar o coração de Deus, que não sabe usufruir das modernidades sem se deixar dominar, como diz o ditado:
    - Dê chocolate para uma criança que nunca comeu e ela se lambuzará toda...